content
Notícias   ››   Hospital   ››   Infraestrutura
OPINIÃO

A tecnologia da informação a favor da saúde

Autor: Antonio Carlos Endrigo*
Fonte: Antonio Carlos Endrigo* Publicado em 09 de Março de 2009 às 08h00

Em artigo, Antonio Endrigo relata a utilização da tecnologia como comunicação no setor de saúde suplementar

A utilização da tecnologia da informação e comunicação no setor de saúde suplementar apresenta a cada dia inúmeras inovações que contribuem não só com uma melhor gestão do negócio das operadoras de saúde e prestadores de serviços médicos e odontológicos, mas principalmente com a melhoria da assistência à saúde dos beneficiários.

Deixe o seu comentário sobre esta notícia

Tem mais informações sobre o tema? Então, clique aqui


Algumas empresas hoje no mercado oferecem sistemas avançados de atendimento e faturamento eletrônicos para conectar as operadoras de saúde e os prestadores de serviço armazenando informações valiosas sobre os beneficiários que podem contribuir com a medicina preventiva.

A união da tecnologia com a informação armazenada por esses sistemas permite aos hospitais, clínicas e laboratórios acessar em tempo real dados sobre atendimentos, exames e cirurgias realizados, últimas internações, etc. com rapidez e segurança, permitindo uma melhor gestão da saúde de cada beneficiário e contribuindo com uma melhor qualidade de vida.

Por outro lado, as operadoras de saúde também podem usufruir, e muito, dos benefícios do uso inteligente dessas informações eletrônicas. A disponibilidade desses dados de forma segura é uma ferramenta estratégica para as operadoras que podem gerenciar os riscos de doenças de forma otimizada, prevenindo-as, e otimizar a produtividade do negócio. Além é claro, de reduzir o uso e o fluxo do papel e oferecer uma melhoria dos serviços prestados. O desafio é manter saudáveis os beneficiários por mais tempo e evitar complicações dos pacientes que já apresentam doenças.

Nos últimos três anos tivemos muitos avanços digitais no setor de saúde suplementar com a adoção do padrão TISS (Troca de Informação em Saúde Suplementar) estabelecido pela Agência Nacional de Saúde (ANS) e a implementação da tecnologia de Certificação Digital no processo de troca de documentos eletrônicos.

Acredito que o próximo passo seja a adoção do sistema de informação EHR - Electronic Healthcare Record, traduzido em português para Registro Eletrônico de Saúde, que armazena e gerencia todas as informações de saúde de cada beneficiário. O EHR já é utilizado nos Estados Unidos e Europa. No Brasil, ainda está engatinhando, porém será crucial para melhorar a eficiência dos serviços médicos e hospitalares e a qualidade da saúde oferecida à população.



*Antonio Carlos Endrigo é Diretor Comercial, Marketing e Produtos da Orizon


 

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicadas refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nesta publicação. 
 
Tags
Nenhuma tag cadastrada
Últimos comentários

Não há comentários

Compartilhe Comente e compartilhe sua opinião com nossa comunidade!

Últimas notícias